Etimologia de Justiça


Justiça é descrita por muitos dicionários como a qualidade de ser justo ou como legitimidade e / ou legalidade. É também o resultado de usar o sistema legal para julgar e punir os criminosos (geralmente porque eles cometeram um crime nos olhos da lei).

Justiça é uma coisa muito interessante; o desejo de justiça normalmente apenas se sente quando uma injustiça acontece. Se não existissem as injustiças, não teríamos a necessidade da justiça.

É algo que faz pensar, certo? A justiça depende de um fluxo perpétuo de vítimas. Se não há vítimas, então a justiça não é necessária.

Justiça em inglês escreve-se justice. A etimologia em inglês é semelhante à etimologia portuguesa com a diferença de que a palavra inglesa justice tem origens no inglês médio justice, o velho inglês justise e o francés velho justise.


Etimologia

Justiça vem do latim justitia (geralmente escrito como iustitia). Justitia é uma palavra criada a partir da palavra básica justus (significa justo, legítimo, etc).

Justiça, algumas centenas de anos atrás, também chamava-se vingança legal. Há muitos escritores que acreditam que a justiça tem a sua origem no sentimento de vingança que os humanos manifestam ocasionalmente.

Justus é o caso nominativo masculino do singular. O caso nominativo singular do feminino é justa e caso nominativo neutro do singular é justum. Seguindo esta linha de pensamento (masculino, feminino, neutro), o genitivo é justi, justae e justi; o dativo é justo, justae e justo. O acusativo é justum, justam e justum. O ablativo é justo, justa e justo. O vocativo é juste, justa e justum.

Justiça em outros idiomas

Justiça no País Basco escreve-se justizia; Em catalão escreve-se justícia; em galego: xustiza, em alemão: Gerechtigkeit; em francês escreve-se justice, em holandês escreve-se justitie, em italiano diz-se giustizia e em espanhol escreve-se justicia.

Referências:

Barnhart, Robert K., ed., Dicionário de Etimologia de Barnhart, H. W. Wilson Co., 1988.

Lewis, Charlton T., Elementary Latin Dictionary, Oxford, 1890.

Liberman, Anatoly, Dicionário Analítico de Etimologia Inglesa, University of Minnesota Press, 2008.

Watkins, Calvert, ed., The American Heritage Dictionary of Indo-European Roots, 2ª ed., Houghton Mifflin Co., 2000