Etimologia de Lei


A lei é um sistema de regras que é obedecida por um grupo de pessoas (uma aldeia, uma cidade, um país, um mundo). As leis são muitas vezes aplicadas através de castigos (por exemplo: ir para a prisão).

A palavra lei tem uma etimologia muito simples: a sua origem é o latim (legis e lex).

Em inglês, a etimologia da lei (law) é um pouco mais interessante: a palavra law vem do nórdico antigo lag, que se transformou no inglês antigo lagu. Inglês médio: lawe. No inglês antigo, as palavra æ e gesetnes tinham o mesmo significado que law, mas tornaram-se obsoletas.

Se por alguma razão tens que escrever sobre a etimologia da lei num teste ou exame, normalmente basta mencionar a palavra do latim lex.


A Realidade da Lei em 2016 e os anos seguintes

Uma das maiores reclamações que as pessoas fazem sobre a lei é a sua complexidade. A lei se tornou tão complexa e tão detalhada que parece que os indivíduos não podem nem sequer agir de uma forma sensata e livre. Na verdade, o principal problema surge quando se cria muitas leis limitantes é precisamente isso que causa a destruição da nossa sociedade livre. Existem leis por uma boa razão. Devemos evitar atos horríveis como a violação e o assassinato. No entanto, os seres humanos não são robôs, e isso é o que as leis estão tentando fazer: assegurar que cada pessoa é uma pequena roda numa máquina grande chamada sociedade.

Leis são criadas por seres humanos, e é importante assegurar que os legisladores são pessoas conscientes.

Se olhas para a China ou a civilização asteca, algumas leis eram completamente bárbaras (segundo os nossos padrões modernos). Para ver que tipo de leis absurdas se tornam lei, não procures mais.

Alguns dos estados nos Estados Unidos são conhecidos pelas suas leis completamente ridículas (por exemplo, jogos de bingo não podem durar mais de cinco horas na Carolina do Norte. Não podes vender os teus olhos em Texas. Em Gainesville, só podes comer frango frito com mãos desprotegidas. Flertar é proibido em San Antonio).

Felizmente, o poder do povo normalmente impede a criação de leis demasiado absurdas.

Tu, como um indivíduo, tens o poder de impedir que o teu governo destruía a tua sociedade com leis ridículas.

Referências:

Murray, John. Um dicionário etimológico de Inglês Moderno. 1921.